A FIFA publicou esta sexta-feira um conjunto de medidas provisórias em relação às próximas jornadas de jogos de Seleções Nacionais que podem afetar (e de que maneira) as convocatórias dos selecionadores nacionais de todo o mundo, e Fernando Santos não é exceção.

De acordo com a nota publicada no site do organismo, os clubes deixam de ficar obrigados a libertar os seus jogadores para as seleções sempre que os mesmos sejam obrigados a realizar quarentena - por determinação dos governos nacionais - por um período igual ou superior a cinco dias quer no regresso ao clube, quer na chegada a um país onde vá jogar com a respetiva seleção. Isto, claro, sempre que não exista regime de exceção para os atletas.

As medidas, que ficam em vigor até ao final do mês de abril, podem fazer com que os jogadores portugueses que alinham em Ligas de países fechados a Portugal (ex. Alemanha e Inglaterra) sejam impedidos de vir representar a 'equipa das quinas'.

Bruno Fernandes ou Bernardo Silva podem ser nomes a ficar de fora das opções de Fernando Santos por decisão dos respetivos clubes, caso as restrições de viagens e obrigação de quarentena se mantenham até aos próximos jogos da Seleção Nacional.

O Reino Unido impediu as viagens de e para Portugal, além de obrigar a uma quarentena de 10 dias aos viajantes que cheguem a 'Terras de Sua Majestade' de um dos países na 'Lista Negra'.

Olhando para a última convocatória de Fernando Santos, feita em Novembro, e caso todos os clubes ingleses e alemães impedissem os portugueses de viajarem para a Cidade do Futebol, seriam 11 (!) os jogadores ausentes dessa mesma lista: Rui Patrício, Nélson Semedo, João Cancelo, Rúben Dias, Raphael Guerreiro, Rúben Neves, João Moutinho, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Pedro Neto e Diogo Jota.

Os próximos jogos da Seleção Nacional estão marcados para os dias 24, 27 e 30 de março contra Azerbaijão (em casa), Sérvia e Luxemburgo (fora), respetivamente.

De acordo com a regulamentação em vigor, as viagens de e para Sérvia e Luxemburgo são permitidas, mediante a apresentação de um teste ao novo coronavírus com resultado negativo, havendo, no entanto restrições nas viagens com o Reino Unido e com a Alemanha, destinos para os quais é obrigatória quarentena de 10 dias.

Relativamente à mais recente convocatória da equipa das ‘quinas’, que remonta a setembro de 2020, os restantes jogadores alinhavam em emblemas de países com restrições nas deslocações, nomeadamente a obrigatoriedade de teste PCR, mas sem exigência de quarentena nas viagens de e para Portugal.

A proibição de entradas no Reino Unido de provenientes de território nacional já levou, por exemplo, ao agendamento da visita da seleção portuguesa de futebol feminino à Escócia, em 23 de fevereiro, inicialmente prevista para Edimburgo, para campo neutro, em Larnaca, no Chipre, em jogo a contar para o Grupo E de qualificação para o Europeu de 2022.

*Última atualização às 18h07 de 6 de fevereiro de 2021.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.