"Na fase de grupos toda a gente gostava de ter vida mais facilitada, mas quando há o objectivo de chegar longe, mais tarde ou mais cedo teria de encontrar esses adversários. Portugal tem condições para passar o grupo", disse o antigo internacional luso.

O ex-lateral esquerdo acredita que, apesar das dificuldades no apuramento para a prova que terá lugar na África do Sul, a selecção nacional poderá ter um bom desempenho, mas não vê Portugal como um dos candidatos à vitória final.

"Não nos considero um favorito a ser campeão do Mundo, mas nos nossos bons dias podemos ser uma selecção interessante. Sabemos que foi uma qualificação difícil, mas nos últimos anos temos feito óptimos trabalhos na nossa selecção e acredito que na África do Sul podemos fazer um bom trabalho", reiterou.

Sobre os adversários que calharam em sorte à equipa nacional, Dimas concorda com a designação de "grupo da morte" e alerta para a desconhecida Coreia do Norte, "porque nunca se sabe o que esperar dessas selecções".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.