Dyego Sousa foi chamado, pela primeira vez, à Seleção Nacional e pode estrear-se por Portugal frente a Ucrânia ou Sérvia, em jogos de qualificação para o Euro2020.

O avançado do SC Brga pode tornar-se no sétimo naturalizado a vestir a camisola das ‘quinas’, sucedendo a jogadores como Deco, Pepe e Liedson.

Em declarações à assessoria do clube minhoto, o jogador contou como soube da convocatória. "Eu estava no balneário, com o Ricardo Horta, o Sequeira e o João Novais. Até estávamos a ver no telemóvel do Horta. Quando ouvi o meu nome, o último da lista, foi primeiro uma alegria, depois chorei, liguei para a minha família... Eles receberam a notícia ao mesmo tempo que eu. Ficaram super alegres como se fosse algo com eles, senti isso", começou por dizer.

"Na realidade eu estava à espera da convocatória de outro, nunca esperei que pudesse ser convocado. Queria e todos sabiam que poderia ter essa possibilidade, mas não tive uma mensagem, não tive nada... Não tinha esperança. Fui então apanhado de surpresa. Foi bom!", acrescentou.

Dyego Sousa, que diz já sentir-se "um português", promete retribuir o voto de confiança. "Estou cá para ajudar, já me sinto um português. Amo este país, este povo que me acolheu de braços abertos. É um povo muito bom, a minha esposa é portuguesa e a minha filha também. Só tenho de agradecer e retribuir dentro de campo todo o carinho e dar alegrias através da Seleção, com a minha garra e determinação", referiu.

Segundo melhor marcador do campeonato, juntamente com o holandês do Sporting Bas Dost, com 14 golos, o ponta de lança foi convocado hoje por Fernando Santos pela primeira vez para representar Portugal nos jogos de qualificação para o Euro2020 frente à Ucrânia e Sérvia (22 e 25 de março, respetivamente, no Estádio da Luz).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.