Carlos Queiroz está a ser ouvido no DIAP, pela Polícia Judiciaria, na sequência da queixa-crime apresentada pelo ex-seleccionador nacional contra Laurentino Dias, Luís Horta e os 3 médicos que fizeram o controlo antidoping na Covilhã.

O ex-seleccionador nacional acredita haver “suspeitas graves” que apontam para indícios de fraude processual.

"A minha única preocupação é tentar que as instâncias competentes possam confirmar os dados que apresentei", disse Queiroz, na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa.

Carlos Queiroz revelou ainda haver indícios de falsificação nos relatórios que levaram à sua suspensão.

"Há suspeitas que na minha opinião são graves. Relatórios que apresentam datas truncadas, relatórios preenchidos com letra que não é igual à de quem os subscreveu", disse Carlos Queiroz.

O processo sobre o despedimento de Carlos Queiroz tem julgamento marcado para Setembro de 2011.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.