A Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS) elegeu Fernando Santos como Melhor Selecionador de 2019. O treinador da equipa principal de futebol de Portugal repete assim o feito que já tinha conseguido em 2016, quando foi coroado pelo IFFHS com o mesmo prémio, num an em que levou a seleção lusa a conquistar o Europeu de Futebol, que decorreu em França.

Nesta eleição de 2019, o selecionador nacional superou Tite, técnico do Brasil e Roberto Martínez, selecionador da Bélgica. O painel composto por "experts e jornalistas de mais de 90 países" deram 112 pontos a Fernando Santos, mais dez que Tite e mais 15 que Roberto Martinez.

Para esta eleição muito contribuiu a vitória na primeira edição da Liga das Nações, ganha por Portugal no Dragão, após vitória sobre a Holanda na final. O apuramento para o Euro2020, embora que um pouco conturbado, também ajudou na eleição.

Com esta distinção, Fernando Santos passa a ser, a par do alemão Joachim Low, o segundo selecionador no ‘ranking’ do prémio com dois troféus, só atrás do antigo selecionador espanhol, Vicente Del Bosque, que venceu por quatro vezes o prémio desde 1996. Paulo Bento, selecionador da Coreia do Sul, aparece na 19.ª posição na lista.

Na lista de melhores técnicos de 2019 da IFFHS, destaque para o 7.º lugar de Jorge Jesus, numa votação ganha por Jurgen Klopp, considerado o Melhor Treinador de 2019. José Mourinho é o recordista de Melhor Treinador do Ano da IFFHS, com quatro distinções: 2004 (FC Porto), 2005 (Chelsea), 2010 (Inter) e 2012 (Real Madrid).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.