O treinador Fernando Santos vai estar pela terceira vez consecutiva presente na fase final de uma grande competição de futebol de seleções, desta vez ao comando de Portugal, depois do sucesso vivido com a Grécia.

Com o triunfo sobre a Dinamarca, por 1-0, a seleção portuguesa alcançou a qualificação direita para o Euro2016, sob o ‘leme' de Fernando Santos, que vai voltar a comandar uma equipa num Campeonato da Europa, depois de há quatro anos, na Ucrânia e Polónia, ter levado a Grécia aos quartos de final.

Pelo meio, igualmente com a formação helénica, disputou o Mundial2014, no Brasil, e acabou eliminado nos ‘oitavos'.

A dois dias de completar 61 anos, o técnico luso confirmou a presença em mais uma fase final e reforçou um registo que começa a ser impressionante em campanhas de qualificação, com 21 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota.

O único desaire aconteceu a 22 de março de 2013, a caminho do Campeonato do Mundo do Brasil, quando perdeu em Zenica, perante a Bósnia-Herzegovina, por 3-1.

Depois de mais de uma década em que passou pelos principais clubes portugueses e depois helénicos, Fernando Santos teve a sua primeira experiência no futebol de seleções quando foi apresentado a 01 de julho de 2010 como o novo ‘comandante’ da Grécia.

Logo à partida, o técnico luso teve a tarefa ingrata de suceder ao alemão Otto Rehhagel, que seis anos antes tinha levado a Grécia ao título no Euro2004, num final no Estádio da Luz perante Portugal (1-0).

Com dois empates nos dois primeiros jogos, um em casa perante a Geórgia (1-1) e outro na Croácia, Fernando Santos sofreu logo alguma contestação, mas acabou por partir para uma série de cinco triunfo seguidos, num Grupo F de apuramento para o Euro2012 que incluiu também Israel, Letónia e Malta.

A Grécia acabou por alcançar o primeiro lugar do agrupamento e a qualificação para o Euro2012. Na Ucrânia e Polónia, a formação helénica passou a fase de grupos e acabou por cair nos ‘quartos' perante a Alemanha, por 4-2.

De seguida, no caminho para o Mundial, acabou por sair quase tudo perfeito a Fernando Santos, mas a Bósnia acabou por ser a ‘besta negra' do técnico português no Grupo C.

A Grécia somou vitórias nos dois jogos com Eslováquia, Lituânia, Letónia e Liechtenstein, mas ‘chocou' com os bósnios, primeiro com um ‘nulo’ em Atenas e depois com um desaire por 3-1 em Zenica, resultados que relegaram os helénicos para o ‘play-off'.

Nessa fase, Fernando Santos teve a Roménia pela frente e assegurou um lugar no Brasil, com uma vitória por 3-1 em casa e depois um empate (1-1) em Bucareste.

No seu primeiro Campeonato do Mundo, o treinador português apurou a Grécia para os oitavos de final, mas acabou por ser surpreendido pela Costa Rica nas grandes penalidades (1-1 e depois 5-3), numa altura em que já se sabia que iria abandonar essa seleção no final do torneio.

Uns meses depois, acabou por ser o escolhido para suceder na seleção portuguesa a Paulo Bento, que foi despedido após uma derrota caseira perante a Albânia, por 1-0, no arranque do Grupo I de qualificação para o Euro2016.

Um ano depois, Portugal já tem confirmada a presença no Europeu do próximo ano, que se vai realizar em França, com um perfeito registo de seis vitórias em outros tantos jogos - todas pela margem mínima - desde que Santos assumiu o cargo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.