Gilberto Madaíl foi o porta-voz do optimismo luso para o play-off de acesso ao Mundial 2010, mas deixou um alerta aos jogadores para as dificuldade que a Bósnia-Herzegovina vai colocar à equipa de Carlos Queiroz. "Vai ser muito complicado. Vamos ter de estudar muito bem a lição e tenho a esperança que a nossa equipa técnica faça bem esse trabalho", adiantou o líder da FPF.

Consequentemente, Gilberto Madaíl nem quer ouvir falar da possível eliminação de Portugal na recta final da caminhada para a África do Sul. "Acredito que vamos ser apurados, por isso não vale a pena falar de cenários que não acredito", sublinhou.

Paralelamente, o presidente da Federação assumiu que a candidatura ibérica à organização do Mundial de 2018 ou 2022 prossegue a sua rota e que está a ser bem acolhida internacionalmente. "A nossa candidatura já recebeu alguns apoios expressos, como de vários países da América do Sul. Penso que temos hipóteses, temos é de trabalhar bem", concluiu. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.