Portugal recebe a Suécia esta quarta-feira em Alvalade, em encontro da 4.ª ronda do Grupo A-3 da Liga das Nações de futebol. Em caso de triunfo, os atuais campeões europeus e detentores do troféu da prova ficam mais perto do play-off desta competição, ficando a faltar dois jogos: a receção a França, campeã do Mundo, e a deslocação ao terreno da Croácia, vice-campeã do Mundo.

Apesar de Portugal ter vencido três dos últimos quatro jogos, a Suécia tem sido um adversário difícil para os lusos. No histórico de confrontos entre os dois países, a vantagem ainda é sueca. Os nórdicos somam sete triunfos, mais um que os lusos, num duelo que acabou empatado em seis ocasiões, entre amigáveis e jogos oficiais. Levam também vantagem nos golos: 29 marcados, contra 22 de Portugal.

'Baptismo' duro: goleada de 2-6 no Jamor logo no 1.º jogo

As história de confrontos entre estas duas seleções começou a ser escrita a 20 de novembro de 1955 e de má memória para Portugal. Num amigável realizado no Estádio Nacional, no Jamor, a Suécia venceu por 6-2. Portugal começou a perder mas  empatou logo de seguida graças a um golo de José Águas  (viria a bisar no jogo). Os últimos 25 minutos foram loucos, com seis golos marcados. Bertil Nilsson fez o 2-1 aos 65, Gösta Löfgren bisou aos 70 e 72, José Águas voltou a marcar, antes dos golos de Torbjörn Jönsson e Niels Ake Sandell.

Nos primeiros seis jogos, Portugal não somou qualquer triunfo. O melhor que conseguiu foi um empate (1-1 na Suécia) a 01 de junho de 1967, no apuramento para o Europeu de 1968. Além da mencionada goleada no primeiro jogo, perdeu em outro, agora fora, por 2-0. Perdeu também em casa no apuramento para o Euro68, e perdeu os dois jogos no apuramento para o Mundial de 1982, em Espanha (1-2 em casa e 0-3 fora).

A primeira vitória de sempre face aos suecos aconteceu apenas ao sétimo jogo: em 12 de setembro de 1984, Portugal impôs-se na Suécia por por 1-0, graças a um tento do portista Fernando Gomes, aos 79 minutos, na fase de apuramento para o Mundial de 1986, onde os lusos marcaram presença mas que ficou na história pelos piores motivos.

Depois de um empate (1-1 no apuramento ao Euro1988) e uma derrota em casa (1-3 no apuramento ao Mundial 1986), a seleção lusa voltou a vencer na deslocação a solo sueco em 1987, em 23 de setembro, novamente por 1-0 e, outra vez, graças a um golo do ‘bi-Bota de Ouro’ Fernando Gomes, este apontado aos 34 minutos, em jogo de qualificação para o Europeu de 1988.

O terceiro triunfo sobre os suecos também aconteceu fora, por 3-2, em 2002, num particular, decidido com tentos de Sérgio Conceição, atual treinador do FC Porto, Romeu e Rui Costa, administrador da SAD do Benfica, este último com um remate de fora da área, aos 88 minutos. Era Agostinho Oliveira o selecionador.

Seguiram-se três empates consecutivos (0-0, 0-0, e 2-2), até aparecer Cristiano Ronaldo, no play-off de apuramento ao Mundial de 2014. Em 19 de novembro de 2013, quatro dias depois de triunfo por 1-0 no Estádio da Luz, em Lisboa, na primeira-mão do play-off de apuramento ao Mundial do Brasil, também com um golo de Ronaldo, o avançado marcou três em Solna e a seleção nacional venceu por 3-2, com Zlatan Ibrahimovic a ‘bisar’ para a equipa da casa.

Antes do encontro do passado dia 09 de setembro, da 2.ª jornada da Liga das Nações, onde Ronaldo passou a ser o segundo jogador do mundo a ultrapassar a barreira dos 100 golos por uma seleção, os nórdicos tinham voltado a vencer, no último embate entre as duas seleções: foi em 2017, na Madeira, num particular em que os suecos ‘imitaram’ o tal resultado de Solna (3-2), mas dessa vez a seu favor, embora Ronaldo, no único encontro que fez no ‘seu’ Funchal com a camisola das ‘quinas’, tenha aberto o marcador.

Duas seleções que se dão mal... a jogar em casa

Mas a jogar em casa, Portugal tem sentido inúmeras dificuldades para se impor frente aos suecos. Em nove jogos, soma apenas um triunfo e três empates. Os nórdicos saíram vitoriosos de terras lusitanas em cinco ocasiões. Apenas na nona tentativa, em 15 de novembro de 2013, Portugal conseguiu o primeiro e único triunfo até agora em casa, no já referido jogo da primeira-mão do play-off de apuramento para o Mundial2014, decidido na Luz por Cristiano Ronaldo.

Portugal começou por perder os primeiros quatro jogos (2-6, 1-2, 1-2 e 1-3), empatou os três seguintes (1-1, 2-2 e 0-0), um deles num amigável, outro no apuramento ao Mundial2010 e outro na qualificação ao Euro 1988, até a já referida primeira vitória. O último encontro entre ambos em solo luso foi ganho pela Suécia, na Madeira (3-2).

Se em terras lusas mandam os 'vikings', a norte a conquista é lusitana. A Suécia já recebeu Portugal em dez ocasiões e só ganhou em duas: perdeu cinco jogos e empatou três. Há sete jogos que Portugal não perde fora com a Suécia, depois de duas derrotas nos três primeiros jogos.

Além das três vitórias já referidas (2-0 em setembro último na Liga das Nações, show de Ronaldo em 2013 para o Mundial2014 e 3-2 no amigável onde marcaram Rui Costa, Romeu e Sérgio Conceição), há a registar dois jogos decididos pelo 'bi-bota' Fernando Gomes, nos apuramento para o Mundial de 1986 e Euro de 1988, todos por 1-0. Há três empates a registar: 0-0 no apuramento ao Mundial2010 em outubro de 2008; 0-0 num amigável no mesmo ano e 1-1 em junho de 1967, no apuramento para o Euro1968.

Portugal e França seguem no topo no Grupo 3 da Liga das Nações, com sete pontos, embora a formação lusa tenha para já vantagem na diferença de golos, enquanto a Croácia é terceira, com três pontos, e a Suécia segue no último posto, com nenhum ponto.

O Portugal-Suécia está agendado para as 19h45 desta quarta-feira e terá arbitragem do sérvio Srdjan Jovanović.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.