“Erros defensivos deitam tudo a perder”, lê-se no site do jornal Record, classificando mesmo de “desastrada” a exibição do sector mais recuado da equipa portuguesa.

Por seu lado, A Bola fala num “piloto automático que deu erro”, com “claras faltas de concentração”, numa exibição de Portugal que acabou por ser “estranha, cheia de erros na defesa, mas com bom aproveitamento no ataque”.

Ao contrário da imprensa portuguesa, que não faz qualquer menção ao “caso Queiroz”, o jornal a Marca fala numa equipa portuguesa “ferida entre o caos”, com o seleccionador a assistir ao encontro na bancada, na semana que soube que tinha sido suspenso por seis meses, devido a ter perturbado um controlo antidoping.

“A selecção lusa, sem Cristiano Rolando, realizou um jogo irregular, cheio de erros defensivos escandalosos e perdeu pontos perante um adversário claramente mais fraco”, lê-se no site da publicação espanhola.

Já os italianos da Gazzetta dello Sport falam num jogo “emocionante” em Guimarães, em que o Chipre alcançou um precioso ponto, perante um Portugal que esteve em “fogo no ataque”, mas em “sono profundo” na defesa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.