Portugal venceu a Inglaterra por 1-0, em jogo da primeira jornada do Grupo B do Europeu de sub-21. O único golo do jogo foi apontado por João Mário na segunda parte. Portugal tem os mesmos pontos da Suécia que bateu a Itália por 2-1. A equipa de Rui Jorge está bem lançada para chegar às meias-finais.

Na sua estreia no Europeu de sub-21, Portugal não desiludiu e fez uma exibição segura. Rui Jorge montou uma equipa musculada no meio-campo, reforçada com os já internacionais A William Carvalho e João Mário, que se juntaram a Sérgio Oliveira. Na frente, Bernardo Silva fazia companhia a Ricardo Pereira e Ivan Cavaleiro, com Portugal a jogar sem avançado fixo.

Os lusos, mais dotados tecnicamente e mais disciplinados taticamente, controlaram quase sempre as operações. Aos sete minutos o guarda-redes Butland foi obrigado a intervir para evitar o primeiro golo, num desvio de um defensor que ia dando autogolo, após centro de Esgaio. Aos 13 foi Bernardo Silva a assustar os ingleses, num remate em zona frontal mas que saiu com pouca força e à figura. Depois foi João Mário a rematar para fora, num tiro em zona frontal.

Portugal ia tendo mais bola mas sentia dificuldades em entrar na zona de finalização. Os remates de longe de Sérgio Oliveira e João Mário também não surtiam efeito.

Do lado inglês era Harry Kane o mais perigoso. O atacante do Tottenham, que marcou 40 golos ao longo da última época, obrigou José Sá a uma grande defesa aos 33 minutos, num remate de fora da área que levava selo de golo. Já perto do intervalo foi Lingard a assustar José Sá mas o seu remate saiu ao lado.

No segundo tempo o jogo caiu um pouco de intensidade. Portugal, mais organizado, ia perdendo algum fulgor mas a Ingalterra não tinha formas de incomodar José Sá, a não ser por Harry Kane, o jogador mais perigoso.

A equipa orientada por Rui Jorge chegou ao golo aos 57 minutos, num tento onde teve muita sorte. Depois de alguma confusão na área, num lance com Wiliam Carvalho, a bola sobrou para Bernardo Silva que atirou ao poste, quando tinha tudo para marcar. A bola foi ter com João Mário que atirou de primeira e fez o 1-0.

Portugal voltou a criar perigo, por Sérgio Oliveira e Ricardo, mas os remates não foram à baliza. Do lado inglês, Harry Kane continuava a ser o mais perigoso. A Inglaterra subiu de rendimento e no terreno, tentando chegar ao empate e começou a criar cada vez mais perigo mas José Sá ia negando todas as oportunidades aos ingleses.

Rui Jorge fez entrar Iuri Medeiros, Carlos Mané e Rúben Neves para refrescar o meio-campo e ataque, na tentativa de travar o ímpeto ofensido dos inleses. Apesar do forcing final, a Inglaterra não conseguiu marcar. Destaque para a excelente atuação do quarteto defensivo e para a exibição segura de José Sá na baliza.

Portugal entra assim da melhor forma no Euro sub-21 e passa a ter os mesmos pontos da Suécia, que bateu a Itália porr 2-1. Na próxima ronda os lusos defrontam os italianos, que terão de ganhar para não ficarem fora das meias-finais. A turma de Rui Jorge já leva 11 vitórias seguidas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.