A Islândia recebe Portugal na próxima terça-feira em Reiquiavique num jogo decisivo para as aspirações portuguesas. A Islândia ainda não venceu nenhum jogo de qualificação e quando foi questionado sobre o que pretende fazer para parar jogadores como Nani ou Cristiano Ronaldo, o seleccionador islandês brinca: “Primeiro pensei em tirar-lhes os passaportes (risos) para que não pudessem entrar no país. Mas agora é tarde demais, eles já cá estão, mas tenho a certeza de que vamos encontrar uma maneira para os parar, eles são muito bons jogadores.”

Sobre as ausências de jogadores dos sub-21, que não vão defrontar Portugal, Jóhannesson recusou-se a admitir que a Islândia fica mais fragilizada com as ausências destes jovens. “Falo apenas dos jogadores que cá estão”, disse.

Portugal venceu o último jogo frente à Dinamarca, no Estádio do Dragão, e para o seleccionador islandês a equipa portuguesa revelou melhorias significativas.

Oláfur Jóhannesson considera um empate um bom resultado e afirma que a equipa portuguesa não vai surpreender a Islândia.

“Vi os recentes jogos em dvd, concretamente com o Chipre e com a Noruega, e também com a Dinamarca, e notei uma grande diferença entre os jogos, jogaram muito melhor com a Dinamarca.”

O seleccionador islandês garante “saber muito” acerca da equipa de Portugal. “Já os observámos por diversas vezes por isso nada nos vai surpreender.”

Questionado sobre a possibilidade de pontuar frente a Portugal, (a suceder seria a estreia neste apuramento) o técnico islandês, de 53 anos, assumiu que “um empate seria um bom resultado.”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.