“O importante é estarmos unidos com grupo dentro de campo, mostrar que estamos coesos e sair, depois do jogo, de cabeça levantada. Não somos obrigados a ganhar, temos é que dar o nosso melhor dentro de campo”, afirmou Ricardo Carvalho, em conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Chipre, no auditório do Estádio D. Afonso Henriques.

O defesa do Real Madrid abordou ainda as saídas dos ex-colegas Simão, Deco e Paulo Ferreira: “Não falaram comigo antes da decisão. Não esperava mesmo que o Paulo [Ferreira] deixasse a selecção, fiquei surpreendido porque ele até me disse que se sentia bem na selecção. São fases de um jogador mas eu acho que eles ainda tinham muito para dar a Portugal e ainda são novos”.

Já Ricardo Carvalho não pensa em abandonar a selecção nacional: “Eu ainda não penso em abandonar a selecção, sinto-me bem aqui, quando não o sentir serei o primeiro a admitir”.

O encontro entre Portugal e Chipre está agendado para as 20h45 desta sexta-feira, em Guimarães, com arbitragem do inglês Mark Clattenburg.

Na terça-feira, dia 7, Portugal cumpre em Oslo, com a Noruega, o segundo jogo da fase de qualificação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.