Simão Sabrosa acaba de renunciar à selecção nacional. Numa carta enviada à FPF, e dirigida a Gilberto Madaíl, o jogador do Atlético de Madrid diz que chegou "o momento de colocar um termo" à sua presença "enquanto jogador profissional a representar a Selecção dentro de campo".

Numa altura em que o jogador se dirige para o estádio Louis II, no Mónaco, onde vai defrontar o Inter de Milão na disputa da Supertaça Europeia, a FPF publica a carta enviada por Simão a renunciar a todas as chamadas á selecção.

Na mesma carta, Simão lembra os momentos vividos desde os 15 anos, quando representou Portugal pela primeira vez. O jogador do Inter de Milão lembra outros momentos mas, na carta publicada no site da FPF, ficou de fora qualquer referência ao Mundial 2010.

Simão Sabrosa alega “motivos de ordem pessoal” que o impedem de “estar disponível para representar oficialmente, e como jogador profissional, a Selecção Nacional de Futebol”. No entanto, esta carta termina com Simão a afirmar que continuará “a apoiar a Selecção de todos nós fora das quatro linhas”.

Ao serviço da selecção nacional, Simão Sabrosa marcou um total de 22 golos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.