O selecionador nacional não gostou das críticas negativas feitas à exibição de Portugal após a vitória frente à Irlanda do Norte, por 4-2, e na véspera do jogo amigável com o Brasil fez o balanço do triunfo obtido em Belfast.

«A vitória deu-nos a possibilidade de continuar a depender de nós pela via do segundo lugar. Mas a verdade é que, apesar daquilo tudo que vocês [Imprensa] escreveram durante a semana antes do jogo, das dificuldades históricas e estatísticas que Portugal sempre teve na Irlanda do Norte, quando, no dia seguinte me fui apercebendo das reações, até fiquei com a sensação de que houve uma equipa que jogou melhor do que nós», começou por referir Paulo Bento.

«Pelo o que se disse e escreveu a seguir ao jogo, deu a sensação que fomos desorganizados e anárquicos... Tivemos responsabilidade nalgumas coisas que se passaram em Belfast, mas houve demasiadas incidências que não tiveram a ver connosco. Exemplos? A expulsão injusta do Hélder Postiga... Por isso, acho que foi pouco valorizado o trabalho e o resultado que alcançámos na Irlanda do Norte. A sensação que me deu no pós-jogo foi... essa», sentenciou Paulo Bento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.