Dois golos marcados nos últimos minutos são «boas memórias» para o antigo futebolista internacional luso Petit, um dos protagonistas do “famoso” 7-1 à Rússia, desfecho que contribuiu para o apuramento de Portugal para o Mundial2006.

«Foi um jogo fantástico. Além do resultado, recordo boas jogadas e grandes golos», disse à Lusa o atual treinador do Boavista (II Divisão), que apontou o sexto e o sétimo tentos da partida realizada a 13 de outubro de 2004.

Armando Gonçalves Teixeira, conhecido por Petit nos relvados de futebol, entrou a 17 minutos dos 90 regulamentares, quando o marcador registava 4-0.

«Ainda fiz dois golos (após o do russo Arshavin e o de Simão). Valeu pelo resultado e pela nossa exibição», frisou.

Petit considera que Portugal fez «um jogo bem conseguido» frente a uma seleção forte no contexto europeu:

«Entrámos bem e criámos muitas oportunidades de golo, com boas trocas de bola. Foi uma noite fantástica.»

Quanto às possibilidades do atual conjunto luso, dirigido por Paulo Bento, no embate de sexta-feira com a Rússia, Petit é da opinião que «Portugal tem condições para vencer».

«Jogamos em casa e os nossos jogadores sabem da importância da partida, têm alto nível e capacidade, mesmo sabendo que a Rússia, de ano para ano, tem melhorado e é uma seleção cada vez mais forte», explicou.

Portugal defronta na sexta-feira a Rússia, no Estádio da Luz (20h45), em partida do Grupo F europeu de qualificação para o Mundial de 2014, que se disputará no Brasil.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.