Portugal conquistou hoje, pela 13.ª vez, o Torneio Internacional do Porto sub-19 de futebol, ao bater a França por 1-0, na terceira e última jornada da prova, no Estádio do Mar, em Matosinhos.

Um golo solitário de Filipe Barros, dos juniores do FC Porto, foi suficiente para que a equipa de Hélio Sousa conquistasse a 19.ª edição da prova, vencendo um adversário que, sobretudo na segunda parte, não facilitou a tarefa dos anfitriões.

A equipa portuguesa entrou em campo obrigada a vencer o encontro devido à vantagem em golos obtida pela França nas duas jornadas anteriores.

Com o apito inicial rapidamente se percebeu que a estratégia de Hélio Sousa passava pelo domínio territorial e alguma paciência, ao contrário dos franceses, que ofereceram a iniciativa do jogo.

Portugal conseguiu, finalmente, furar a “muralha” francesa aos 27 minutos, num lance de envolvimento da sua linha ofensiva, com Amorim a “triangular” com Agostinho Cá e a rematar para a defesa incompleta do guardião francês, aparecendo Filipe Barros a recarregar com êxito.

Na resposta, num lance parecido, Richard Barroillet quase fazia o empate, mas David Bruno conseguiu evitar que a bola rumasse à baliza.

Só a dois minutos do intervalo a França voltou a criar perigo junto das redes lusas, quando Massadio Haidara obrigou Tiago Maia a defesa apertada, com o central Hugo Sousa a ter que afastar a bola para canto.

Pertenceu à França a primeira grande oportunidade do segundo tempo, quando Belfodil conseguiu passar pelos centrais portugueses, mas a sua pontaria desajustada impediu o empate.

Com a equipa portuguesa em gestão do resultado, os gauleses iam tentando contrariar o resultado e quase o conseguiram, aos 69 minutos, com um remate de Derouard, já no coração da área, mas a bola voltou a passar a milímetros do poste de Tiago Maia, que entrou ao intervalo a substituir Luís Ribeiro.

Na resposta, e na sequência de um livre directo, foi a vez de Luís Gustavo, que milita no Barcelona, colocar em sentido o último reduto gaulês, fazendo a bola rasar a barra da baliza adversária.

A três minutos do final, a sorte voltou a proteger os portugueses, quando o Derouard voltou a desmarcar-se e, isolado, “picou” a bola por cima da barra da baliza de Tiago Maia.

No outro jogo da terceira jornada da prova, a Espanha bateu a Rússia – vencedora da edição anterior do torneio – por 3-1, assegurando o segundo lugar.

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos.
Portugal – França, 1-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:
1-0, Filipe Barros, 27 minutos.

Equipas:
- Portugal: Luís Ribeiro (Tiago Maia, 46), David Bruno, Josué, Hugo Sousa (Paulo Oliveira, 85), André Dias (João Amorim, 85), Taira (Luís Gustavo, 68), Agostinho Cá (Ruben Pinto, 36), Amorim (William, 68), Ricardo Esgaio (Ivan Cavaleiro, 46), Bruma (Fábio Nunes, 59) e Filipe Barros (Flávio Moreno, 59).
(Suplentes: Tiago Maia, João Amorim, Fábio Nunes, Ruben Pinto, William, Ivan Cavaleiro, Paulo Oliveira, Luís Gustavo e Flávio Moreno)
- França: Zacharie Boucher, Massadio Haidara, Dennis Appiah, Malamine Diarra (Cheik Doukoure, 63), Darnel Situ, Sega Keita (Paul de Madiba, 60), Richard Barroilhet (Harry Novillo, 46), Rémy Mulumba (Anthony Derouard, 46), Loick Landre, Maxime Poundje e Ishak Belfodil.
(Suplentes: Abdoulaye Diallo, Lindsay Rose, Paul de Madiba, Cheik Doukoure, Anthony Derouard, Harry Novillo, Valentin Eysseric, Amadou Soukouna e Jimmy Kamghain)

Árbitro: Alexey Eskov (Rússia).
Acção disciplinar: cartão amarelo para Josué (08), Darnel Situ (19), Loick Landre (70) e Maxime Poundje (85)
Assistência: cerca de 500 espectadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.