Portugal não foi além de um empate a zero bolas com a Itália, em jogo da segunda jornada do Grupo B do Europeu de Sub-21 que decorre na República Checa. O guarda-redes José Sá voltou a fazer uma grande exibição e foi o melhor de Portugal. Os lusos continuam na liderança do Grupo B com quatro pontos, mais um que a Inglaterra e Suécia e mais três que a Itália. Basta um empate com a Suécia para Portugal seguir para as meias-finais.

As duas equipas entraram em campo com pressões diferentes para chegar a vitória. Depois da derrota com a Suécia na jornada inaugural, a Itália sabia que um novo desaire deixaria a equipa com poucas hipóteses de seguir para as meias-finais. Já Portugal estava mais "desafogado", depois de vencer a Inglaterra por 1-0.

Para este segundo jogo no Europeu de Sub-21, Rui Jorge fez duas alterações na frente de ataque, com as saídas de Ivan Cavaleiro (lesão) e Ricardo Pereira (opção) e entradas de Rafa e Carlos Mané. Já Di Biaggio fez cinco, relativamente a equipa que perdeu com a Suécia, com as entradas de Biraghi, Crisetig, Romagnoli, Benassi e Cataldi.

A Itália, comandada em campo por Domenico Berardi, entrou forte no jogo, empurrando Portugal para junto da sua área e criando várias oportunidades de golo. José Sá teve de mostrar atributos aos seis, 20 e 26 minutos para evitar o golo dos transalpinos. A equipa de Luigi Di Biaggio atacava preferencialmente pelo lado esquerdo português, onde Raphael Guerreiro sentia inúmeras dificuldades para travar Berardi e companhia. O jogador do Lorient não esteve nos seus dias, tanto a defender como a atacar.

A melhor oportunidade de Portugal acabou por ser desperdiçada por João Mário. Numa jogada brilhante, que começou em Bernardo Silva, passou por João Mário e Sérgio Oliveira, a bola acabou nos pés do médio do Sporting que, dentro da área, rematou de primeira, para fora, quando estava em boas posições de fazer golo.

Na resposta, a Itália quase que fazia golo, num corte defeituoso de Sérgio Oliveira na área que por pouco não dava em autogolo.

No segundo tempo, logo aos 46 segundos, a Itália podia ter passado para frente do marcador mas o desvio de Belloti, de cabeça, embateu na barra de José Sá.

Rui Jorge lançou Gonçalo Paciência, Iuri Medeiros e Tozé no segundo tempo, alterações que deram um maior fulgor atacante aos lusos. Bernardo Silva também começou a aparecer mais em jogo, "abrindo" o livro com pormenores de classe a arrancando amarelos aos transalpinos.

Já na parte final do encontro, Portugal dispôs de duas oportunidades, uma por Carlos Mané e outro por Iuri Medeiros mas o golo não apareceu. A Itália teve boa oportunidade para marcar aos 79 mas na baliza lusa José Sá continuava seguro, negando todas as intenções dos italianos.

O empate deixa Portugal na liderança do Grupo B com quatro pontos, mais um que a Inglaterra e Suécia e mais três que a Itália. Basta Um empate com a Suécia basta para Portugal seguir para as meias-finais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.