O defesa central do Benfica Miguel Vítor afirmou que o conjunto luso vai ter "deslocações difíceis, principalmente à Grécia, que está em primeiro lugar", mas reiterou que "onde Portugal entra é para ganhar".

O sportinguista Bruno Pereirinha reconheceu que Portugal vai defrontar duas equipas que "não têm aspirações" iguais aos portugueses e considerou que a Macedónia "é teoricamente mais fraca".

O médio recusou ainda tecer comentários ao momento negativo do Sporting e assegurou que essa situação não irá afectar o seu desempenho: "Todos os dias trabalhamos para fazer melhor e aqui, juntamente com os outros colegas, vamos conseguir passar por cima desse mau momento".

Outro atleta dos "leões" convocados pelo seleccionador Oceano Cruz, o defesa Daniel Carriço, espera "jogos bastante complicados, até porque são duas deslocações", mas realçou que todos os jogadores estão com "muita ambição" para conseguir a "vitória".

O guarda-redes Diego Silva, jogador do Sporting da Covilhã, que se estreia numa convocatória para representar as cores nacionais, afiançou que vai "dar o máximo", esperando ter "uma boa adaptação ao grupo", mas relegou uma possível titularidade para o treinador: "Qualquer jogador vem para a selecção com o objectivo de ser titular, mas cabe ao treinador decidir".

Dos 22 jogadores convocados, que se concentraram hoje numa unidade hoteleira em Oeiras, apenas não responderam à "chamada" o benfiquista Fábio Coentrão e o médio do Nacional João Aurélio, que hoje jogam pelas suas equipas, estando previsto que se juntem à comitiva durante a madrugada.

Depois da vitória por 4-1 frente à Lituânia, a selecção sub-21 defronta a Grécia, na sexta-feira, e a Macedónia, no dia 13, em partidas do grupo 9 de apuramento para o Campeonato da Europa de sub-21 de 2011, que se realiza na Dinamarca.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.