O presidente do Gil Vicente, António Fiúza, considerou «estranho» o apoio dado esta sexta-feira pelo vice-presidente do Sporting Luís Duque a Carlos Marta, candidato à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

«Estou habituado a que o que hoje é verdade amanhã também o é. Acho estranho as declarações de Luís Duque. Sabemos que, às vezes, há jogadas de bastidores e há aquelas ratazanas velhas que ainda pensam que o futebol era o mesmo de há 20 anos atrás. Mas o futebol hoje é para pessoas sérias, credíveis, um futebol limpo e sério», disse.

Em declarações à agência Lusa, António Fiúza lembrou que «o Benfica e o Sporting deram apoio público a Fernando Gomes», afirmando que «Luís Duque não é presidente do Sporting», mas sim «um assalariado da SAD».

«Então o que hoje é verdade, amanhã é mentira? Se for assim, até poderei aceitar. Que me recorde, o presidente do Sporting [Godinho Lopes] há uns 15 dias disse publicamente que o clube reiterava apoio a Fernando Gomes. Como vem agora o Luís Duque dizer que afinal de contas ainda vamos ver se vamos dar apoio? Há coisas aqui que não se entendem», lamentou.

De acordo com o líder gilista, «não há dúvidas nenhumas com o Gil Vicente, nem com a maioria dos clubes e presidentes», recordando que «o Sporting, na voz do seu presidente, que é órgão máximo Direção de um clube, manifestou apoio a Fernando Gomes».

«Mesmo no Conselho de Presidentes. Toda a gente usou da palavra e Luís Duque disse que Fernando Gomes era um bom candidato e presidente. Iam reservar apoio para mais tarde, pois queriam dar o apoio a Hermínio Loureiro. Mas foi taxativo que era um bom candidato. E agora já não é? Não podemos dizer a segunda que Fernando Gomes é bom candidato e à sexta ou ao sábado dizer que já não serve. Tem de haver coerência nessas decisões», disse.

Hoje, depois da apresentação da candidatura de Carlos Marta à presidência da FPF, Luís Duque administrador da SAD do Sporting assumiu o seu apoio ao candidato de Tondela e disse que esta candidatura «vem preencher um vazio que muitos homens do futebol sentiram».

«Eu penso que a partir de hoje tudo terá que ser reponderado. É importante ouvir a sua palavra e confesso, francamente, que gostei do que ouvi», disse o dirigente “leonino”.

A 08 de outubro, o presidente do Sporting, Godinho Lopes, tinha manifestado o seu apoio à candidatura de Fernando Gomes, atual presidente da Liga de clubes.

Carlos Marta, presidente da Câmara Municipal de Tondela, é o terceiro dirigente a apresentar a candidatura à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), depois de António Sequeira, antigo secretário-geral do organismo, e Fernando Gomes.

As eleições estão marcadas para 10 de dezembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.