“Só depois de analisar a contestação do seleccionador, o qual poderá apresentar testemunhas que terão de ser ouvidas, é que o CD elaborará o respectivo acórdão”, disse à Agência Lusa o vice-presidente da direcção da FPF, Amândio de Carvalho, um dos elementos directivos que integrou a comitiva nacional presente no Mundial de 2010, na África do Sul.

Assim que o acórdão for divulgado e enviado para a direcção da FPF, esta reunirá de imediato para analisar o documento. Segundo Amândio de Carvalho, tal não deverá acontecer antes do final da próxima semana, ou seja, de sexta-feira.

Esta convicção do vice-presidente federativo decorre do pedido formulado pela direcção da FPF ao CD, no sentido deste “analisar a contestação do seleccionador e elaborar o respectivo acórdão com a maior celeridade possível”.

Assim que este estiver concluído e for apresentado, a direcção da FPF marcará, prevê Amândio de Carvalho, uma reunião extraordinária para analisar a decisão do CD: “Creio que o presidente (Gilberto Madail) marcará a reunião no dia seguinte, ou mais tardar, dois dias depois, da elaboração do acórdão do CD”.

Na posse deste, a FPF, diz Amândio de Carvalho, tem duas opções: “Ou a direcção não concorda com o teor do acórdão e recorre para o Conselho de Justiça (CJ) ou a direcção concorda e o arguido, neste caso o seleccionador, ficará suspenso pelo período de tempo determinado pelo CD”.

Neste último cenário, mesmo que Carlos Queiroz recorra para o CJ, a suspensão manter-se-á, esclareceu o “vice” federativo: “Enquanto não houver uma decisão do CJ o arguido continuará suspenso”.

Questionado se um eventual castigo do CD a Carlos Queiroz, que se traduza numa suspensão da sua actividade profissional, implicará objectivamente a inexistência de condições para a sua continuidade no cargo de seleccionador, a menos de um mês do início da fase de qualificação para o Euro2012, Amândio de Carvalho foi cauteloso: “Por aí não vou...”

Recorde-se que a selecção principal estreia-se na fase de qualificação para o Europeu, cuja fase final se disputa na Ucrânia e Polónia, no dia 3 de Setembro, recebendo a selecção de Chipre, e quatro dias depois (7 de Setembro) desloca-se à Noruega, para defrontar a selecção escandinava.

Este processo surgiu na sequência dos alegados insultos de Carlos Queiroz a elementos da Autoridade de Antidopagem de Portugal aquando dos controlos efectuados no estágio na Covilhã.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.