O extremo Cristiano Ronaldo recuperou, com a chegada de Paulo Bento, a veia goleadora na selecção portuguesa de futebol dos tempos de Luiz Felipe Scolari, depois de a ter perdido com Carlos Queiroz.

Com o técnico brasileiro, que o lançou na equipa das “quinas” a 20 de Agosto de 2003 (1-0 ao Cazaquistão, em Chaves), Ronaldo marcou 21 golos, em 58 jogos, mas, com Queiroz, ficou-se por míseros dois, em 18 encontros.

Uma grande penalidade à Finlândia (1-0), num particular disputado no Algarve, em 2009, e um tento caricato à Coreia do Norte (7-0), no Mundial2010, foram os únicos golos que Ronaldo festejou na “era” Carlos Queiroz.

Os recordes de golos que pareciam à sua mercê (incluindo o máximo de Pauleta, que se despediu com 47) “complicaram-se”, mas a tendência parece estar a inverter-se desde a chegada de Paulo Bento ao comando da equipa das “quinas”.

Em apenas quatro jogos (falhou os dois últimos particulares, devido a lesão), Cristiano Ronaldo marcou mais golos (três) do que em 18 com Queiroz.

O jogador do Real Madrid facturou nos dois jogos de qualificação para o Europeu (3-1 à Dinamarca e 3-1 na Islândia) e também marcou à Argentina (1-2), ficando em “branco” apenas face à Espanha (4-0)... e porque Nani lhe roubou um golo, ao querer confirmá-lo em cima da linha.

Desta forma, Ronaldo passou a somar 26 golos, em 80 jogos (sétimo mais internacional “AA” da história), igualando o registo de Rui Costa e ficando apenas atrás de Nuno Gomes (29 tentos), Figo (32), Eusébio (41) e Pauleta (47).

O próximo alvo do jogador luso é, assim, Nuno Gomes, e, se mantiver a veia goleadora dos últimos jogos... até pode conseguir igualar o jogador do Benfica já no próximo jogo, sábado, na Luz, face à Noruega.

Nos derradeiros quatro jogos do Real Madrid em 2010/2011, o “7” dos “merengues” marcou 11 golos: um “poker” em Sevilha (6-2), um “hat-trick” ao Getafe (4-0) e dois “bis”, em Villarreal (3-1) e na recepção ao Almeria (8-1).

Com este fabuloso final de época, “CR7” ultrapassou o argentino Lionel Messi (FC Barcelona) e, com 40 golos (recorde da história da Liga espanhola), garantiu a segunda “Bota de Ouro” da carreira, repetindo o feito de há três anos, ao serviço do Manchester United.

No total, Cristiano Ronaldo marcou 53 golos em 54 encontros pelo Real Madrid em 2010/2011, incluindo o que salvou a época do conjunto de José Mourinho, face ao FC Barcelona, no prolongamento da final da Taça do Rei (1-0).

- Cristiano Ronaldo, os golos e os seleccionadores:
Todos os jogos
                         JOGOS     GOLOS     MÉDIA
c/Scolari            58        21       0,36
c/Queiroz            18         2       0,11
c/Paulo Bento         4         3       0,75
----------------------------------------------
 Total:              80        26       0,33
Jogos oficiais
c/Scolari           JOGOS     GOLOS     MÉDIA
Euro2004 (FF)         6         2       0,33
Mundial2006 (AP)          12         7       0,58
Mundial2006 (FF)           6         1       0,17
Euro2008 (AP)        13         8       0,62
Euro2008 (FF)         3         1       0,33
 Total:              40        19       0,48
----------------------------------------------
C/Queiroz
Mundial2010 (AP)           7         0       0,0
Mundial2010 (FF)           4         1       0,25
 Total:              11         1       0,09
----------------------------------------------
C/Paulo Bento
Euro2012 (AP)         2         2       1,00
 Total:               2         2       1,00
----------------------------------------------
TOTAL:                    53        22       0,42

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.