As várias edições electrónicas de órgãos de Comunicação Social esntrangeiros noticiam novo triunfo português por 1-0, agora em Zenica, esta quarta-feira, como o resultado esperado do "play-off", atribuindo maior destaque ao polémico golo francês que eliminou a República da Irlanda e ao sucesso da Eslovénia perante a Rússia, assim como o apuramento da Argélia em detrimento do Egipto.

No bósnio Oslobodjenje pode ler-se "estamos orgulhosos de vocês", justificando-se o insucesso da selecção local com "o resultado negativo trazido de Lisboa".

O diário desportivo espanhol Marca titula "CR9 não vai faltar ao evento mundialista", adiantando que "Portugal alcançou o apuramento para voltar a impor-se pelo mínimo na Bósnia".

A britânica BBC destaca que, "apesar de contar nas suas fileiras com o reinante Melhor Jogador do Mundo FIFA, Cristiano Ronaldo, Portugal teve de trabalhar arduamente para se qualificar".

A publicação germânica Der Spiegel também coloca o futebolista madeirense no título do texto dedicado ao encontro de Portugal na Bósnia-Herzegovina - "Portugal bem sucedido também sem Ronaldo" -, destacando tratar-se da quinta presença lusa numa fase final de um Mundial.

Na Folha de São Paulo também se lê o facto consumado: "Portugal vence a Bósnia e se classifica para a Copa do Mundo-2010".

"Carlos Queiroz conseguiu: Portugal vai à África do Sul", lê-se na italiana e especializada Gazzetta dello Sport. O jornal desportivo transalpino descreve que "o sonho de Blazevic acabou" com "idêntico resultado aplicado em Zenica", numa "partida tensa".

"Le Portugal au Mondial", escreveu-se no desportivo francês L'Equipe, sublinhando-se que a equipa de Queiroz, "bem sucedida em Lisboa, apesar de três ferros tocados pelos bósnios, repetiu o resultado fora de casa, graças a Raúl Meireles, que encontrou o caminho das redes".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.