O Cônsul de Portugal na Geórgia afirmou hoje que foram feitos apelos diários à população local para dar "tranquilidade" à seleção portuguesa de futebol, em Tbilisi a preparar o jogo frente à Arménia, de qualificação para o Euro2016.

"Houve um grande apelo à população para não haver grandes ajuntamentos, tanto junto ao hotel em que a seleção está instalada, como no estádio. As pessoas aqui são muito emotivas e houve uma sensibilização para Portugal ter alguma tranquilidade. Foram feitos apelos diários na comunicação social e pelo governo. Estava com algum receio, mas para já está resultar", afirmou Luís Marinho.

O diplomata português falava aos jornalistas enquanto assistia ao segundo treino de Portugal no Estádio Mikheil Meskhi, um recinto que se encontra no meio do Vake Park, um extenso vale nos arredores de Tbilisi.

"Os georgianos têm um carinho especial pela seleção portuguesa. Conhecem toda a equipa portuguesa, onde jogaram e onde jogam. Sei que, pelo menos, dois ‘transfers’ diretos com mais de 100 georgianos vão a Arménia apoiar Portugal", contou.

Luís Marinho, que está em Tbilisi há pouco mais de um ano e é um dos "cinco, seis portugueses" que vivem no país, explicou que o râguebi é o desporto mais popular na Geórgia, embora o futebol tenha ganho muita importância nos últimos anos.

"Nos últimos dois anos tem havido um grande investimento no desporto. O governo tem conseguido trazer a Tbilisi um conjunto de eventos e agora vai receber a supertaça europeia", referiu o diplomata.

A seleção portuguesa estagia em Tbilisi até quinta-feira, dia em que parte para Erevan, onde no sábado vai defrontar a Arménia, em jogo do Grupo de I de qualificação para o Euro2016. Três dias depois, defronta a Itália, num particular que se vai realizar em Genebra, na Suíça.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.