O selecionador português de futebol de sub-20, Ilídio Vale, considerou hoje que a preparação para o Mundial2011 da categoria será uma “viagem muito difícil e aliciante”.

“Estamos numa viagem em crescendo, do ponto de vista da qualidade e vamos reiniciar uma nova época com os mesmos objectivos em termos de dominância: Melhorar todos os dias quer do ponto de vista individual, quer colectivo”, assegurou hoje o técnico.

Nuno Reis (Cercle Bruge, Bel), Roderick (Benfica), Nélson Oliveira (Paços de Ferreira) e Rafael Dias (Sochaux, Fra) falharam a concentração devido a lesão e foram substituídos por Evandro Brandão (CD Fátima), Luís Gonçalves (Esperança de Lagos), Zé Pedro (Leixões) e Gonçalo (Lousada).

Com vários estágios agendados, Ilídio Vale pretende que, no “momento em que não se deve falhar”, a selecção esteja preparada para “dignificar e honrar a selecção, a equipa, os jogadores e o país”.

“Todos os dias devemos estar melhor que no dia anterior e, eventualmente, sermos capazes de criar condições para sermos uma equipa competitiva e disputar todos os jogos, cara a cara, com os nossos adversários no Mundial. Podemos não ser os mais talentosos, mas podemos ser os mais fortes”, explicou o seleccionador.

Centrado no seu próprio “trabalho” e escusando-se a abordar a mudança dos quadros técnicos da Federação Portuguesa de Futebol, Ilídio Vale promete “tentar encontrar as melhores soluções, para satisfazer os objectivos que a selecção legitimamente tem”.

“Já demonstramos o que somos capazes de fazer no último Europeu de sub-19. Penso que temos equipa para melhorar ainda mais e com muito trabalho podemos chegar lá”, afirmou Danilo, médio dos italianos do Parma.

Reconhecendo que “a transição de júnior para sénior é sempre complicada”, Danilo assegurou que “em Portugal é mais difícil os jovens jogarem nas equipas, enquanto no estrangeiro são dadas mais oportunidades”.

“Penso que é importante para todos os jogadores, porque é uma motivação, no início de uma época de transição para os seniores. E, claro, que estar na selecção é uma ajuda”, frisou o avançado Evandro Brandão, que alinha no CD Fátima, por empréstimo do Benfica.

O defesa central Gonçalo, que joga no Lousada por cedência do Vitória de Guimarães, manifestou o “orgulho” pela estreia nas convocatórias da selecção portuguesa, encarando-a como “um sinal de trabalho”.

“Este é o primeiro estágio e fui logo chamado. É sinal de que nos estão a ver. É bom sinal, mas agora tenho de demonstrar o meu valor aqui, na selecção”, concordou o defesa Paulinho, do Leixões.

Até terça-feira, a equipa das “quinas” cumpre três treinos, no Estádio Municipal de Rio Maior.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.