No final da goleada sobre Malta (4-0), no último encontro da fase de grupos da qualificação para o Mundial, hoje, em Guimarães, Simão admitiu que a equipa portuguesa viveu momentos de ansiedade, mas conseguiu recuperar a tempo de alcançar o "play-off".

"A Ucrânia parece o adversário mais complicado, mas a Bósnia tem jogadores de enorme qualidade. Todas as equipas que estão presentes nesta fase derradeira têm qualidade. Mas nós estamos num bom momento e, hoje, ganhámos a primeira final. Queremos vencer as outras e estar no Mundial", assegurou.

O jogador do Atlético de Madrid reconheceu que a exibição de hoje era uma exigência, tal a diferença entre as selecções e agradeceu o apoio dos adeptos.

"Eles mereciam isto, porque sempre acreditaram. Era importante marcar cedo e foi o que fizemos. Depois controlámos o jogo".

Simão disse também que o jogo com a Hungria, na Luz, foi marcado por muita pressão, mas salientou igualmente que os jogadores, após conhecerem a derrota da Suécia na Dinamarca, souberam dar a volta à pontuação no grupo de apuramento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.