"Nós valemos sempre por aquilo que conseguimos no último jogo. Há sempre outra prova à nossa frente", disse Carlos Queiroz, no meio de uma grande confusão de polícias, jornalistas e adeptos.

Confrontado com o que Portugal pode fazer no Mundial 2010 - depois de Liedson já ter afirmado que o título mundial é possível -, o seleccionador nacional deixou tudo em aberto. "São problemas diferentes para os quais temos de dar respostas diferentes. Temos que trabalhar cada adversário, preparar cada jogo, e acho que temos possibilidade de vencer jogo a jogo", afirmou.

"Agora temos que repousar e sobretudo pensar no plano de preparação da equipa. Há muitos detalhes que temos de colocar em pé. Não vamos à África do Sul para passear, nem queremos comprometer férias com passeios. Esta é uma competição importante", frisou o seleccionador nacional.

Depois de realçar o mérito dos jogadores, Carlos Queiroz considerou que os seus pupilos "mostraram que estão preparados para enfrentar cada adversários e os problemas diferentes que cada adversário possa criar."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.