O AC Milan anunciou esta segunda-feira à noite que, em conjunto com a Fundação Milan, decidiu doar 250 mil euros à AREU, a agência que está responsável pelas emergências na zona da Lombardia.

"A doação apoiará os esforços da AREU em fornecer toda a assistência necessária às pessoas afetadas pelo vírus Covid-19", pode ler-se no comunicados dos milaneses.

Na referida nota constam ainda declarações do CEO do clube, Ivan Gazidis, que refere que "há coisas mais importantes na vida do que o futebol. No momento em que todos temos que cuidar das pessoas mais vulneráveis, devemos agir com a maior responsabilidade, seguindo as instruções das autoridades competentes. Em nome do clube, tenho orgulho de apoiar com esta doação, os admiráveis ​​esforços de todos os que estão a trabalhar para lidar com esta emergência. A saúde e a segurança de nossos entes queridos são a nossa principal prioridade."

A epidemia de Covid-19 foi detetada pela primeira vez em dezembro na China e desde então foram infetadas mais de 110 mil pessoas, mas a maioria já recuperou.

A doença provocou até ao momento cerca de 3.800 mortos em todo o mundo.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave da epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 7.900 contaminados, estando neste momento cerca de 16 milhões de pessoas em quarentena no norte do país.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.