O diretor desportivo do clube italiano de futebol AC Milan manifestou na segunda-feira o desejo de que o guarda-redes Gianluigi Donnarumma renove contrato, que termina em junho de 2018, e que o caso tenha “final feliz”.

“Não é um assunto de Estado, nem sequer uma negociação. Queremos que seja uma história com um final feliz. Estamos tranquilos e com confiança”, afirmou Massimiliano Mirabelli ao canal televisivo Sky Sports.

Mirabelli falou com o canal quando saia de um restaurante acompanhado do treinador do clube milanês, Vincenzo Montella, que acrescentou que o jovem guarda-redes, de 18 anos, tem direito de ponderar antes de tomar uma decisão.

“Não depende de mim nem do AC Milan. O jovem está a pensar e é correto que o faça. Merece ter o tempo necessário para tomar uma decisão. Esperemos que eleja o AC Milan. O guarda-redes [Donnarumma] tem um papel fundamental na equipa e merece ter mais de tempo”, defendeu o treinador.

Na segunda-feira, Mino Raiola, empresário de Donnarumma, garantiu que o guarda-redes está disposto a negociar a renovação de contrato com o AC Milan, mas só depois do final da campanha da Itália no Europeu sub-21.

O guarda-redes tem-se mostrado indisponível para renovar o vínculo com o clube milanês. Recentemente, terá recusado uma proposta de quatro milhões de euros por temporada.

Donnarumma, que se encontra na Polónia a disputar o Europeu de sub-21, foi provocado no jogo frente à Dinamarca, na fase de grupos, depois de alguns adeptos italianos terem lançado notas de dólares falsas para o campo.

A Itália vai discutir hoje, frente à Espanha, uma das duas vagas na final do Europeu sub-21. O outro jogo será disputado entre Inglaterra e Alemanha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.