Os “ultras” manifestaram-se em frente da cidade desportiva, nos arredores de Roma, pelas 15:00 (14:00 em Lisboa), precisamente quando deveria iniciar-se o treino da equipa.

A sessão acabou por ser anulada e a equipa recolheu aos balneários por questões de segurança, depois de centenas de adeptos terem forçado as portas do complexo e lançado pedras e petardos.

A Lázio de Roma ocupa a 18.ª posição da Liga italiana de futebol, com 22 pontos, mais dois que a Atalanta. O Siena é último, com 13 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.