O lateral esquerdo Alex Sandro fez o balanço do seu percurso enquanto jogador. Falou do início complicada e de que forma ajudou os pais com os primeiros salários que receber.

Ainda assim, o defesa ex-FC Porto, agora com uma vida muito confortável confessa que faz impressão gastar muito dinheiro.

"Quando assinei pelo Atlético Paranaense, tinha 15 anos e ganhava 100 reais. O clube deu-me tudo: alojamento, comida, escola... Por isso eu gastava 50 reais e guardava os outros 50. A minha primeira conquista graças ao futebol foi quando poupei 300 reais e dei-os aos meus pais, para pintarem a fachada da nossa casa. Poderia ter comprado algo fútil, mas tinha de ajudar a minha família", recordou, acrescentando.

"Às vezes saio com a minha família e gasto uns 300 a 400 euros. Depois disso ponho-me a pensar quanto será aquilo convertido em reais e sinto-me até um pouco mal por gastar tanto numa noite. A minha família diz-me para não pensar nisso e apreciar a vida, mas também me sinto muito bem em ajudar os outros. No futuro quero criar uma fundação na minha cidade para apoiar crianças, não apenas no futebol, mas também nos estudos", revelou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.