Marcello Nicchi, presidente da AIA (Associação de Árbitros de Itália) denunciou esta quinta-feira que recebeu um envelope que continha no interior balas de pistola, num ato encarado com uma ameaça.

Numa conferência de imprensa, o dirigente confirmou ainda que o vice-presidente deste organismo, Narciso Pisacreta, e que o árbitro Nicola Rizzoli receberam  esta mesma carta ameaçadora.

Nicchi considera que esta situação se deve ao grande clima de crispação que se instalou à volta da arbitragem italiana. Recorde-se que o vídeoárbitro foi introduzido esta temporada no campeonato italiano.

"Este é um assunto para a Justiça e para o Governo. Houve um jornalista profissional que disse num programa: ‘eles [árbitros] declararam guerra às pessoas. Numa guerra não se combate com apitos, mas com tiros. Não podemos permitir que eles arbitrem’. Isto é a consequência disso", referiu Nicchi.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.