A Atalanta venceu hoje o Nápoles por 4-2 e mantém firmes as suas ambições de se qualificar para a Liga dos Campeões de futebol, ao subir, provisoriamente, ao quarto lugar em Itália, à 23.ª jornada.

Ao somar o 43.º ponto, igualou a Roma, de Paulo Fonseca, terceira, que visita o Benevento, e a Lazio, ultrapassando o Nápoles, sétimo com 40 pontos, mas com um desafio por disputar, e a campeã Juventeus, sexta com 42, mas menos dois jogos.

Horas antes, o Inter venceu o vizinho AC Milan por 3-0 e reforçou a liderança, agora com 53 pontos, mais quatro do que o eterno rival.

Mário Rui foi titular no Nápoles, que viu o avançado colombiano Duvan Zapata inaugurar o marcador, aos 52 minutos, antes do polaco Piotr Zielinski, aos 58, empatar para os forasteiros.

O defesa alemão Robin Gosens (64), o avançado colombiano Luis Muriel (71) e o defesa argentino Cristian Romero (79) marcaram novamente para os locais, que não chegaram a tremer com o autogolo do germânico Gosens (76).

O Inter de Milão reforçou a liderança ao vencer de forma contundente o segundo classificado AC Milan, por 3-0, no dérbi milanês.

Os ‘nerazzurri’ inauguraram o marcador logo aos cinco minutos, através do argentino Lautaro Martínez, que viria a ‘bisar’ no segundo tempo, aos 57, concluindo uma triangulação com Christian Eriksen e Iván Perisic.

O belga Romelu Lukaku, que tinha assistido Lautaro para o golo inaugural, fixou o resultado do ‘derby della Madonnina’ aos 66 minutos, anotando o 17.º tento na Serie A e isolando-se na lista dos melhores marcadores da prova, com mais um do que o português Cristiano Ronaldo (16), da Juventus.

O português Rafael Leão foi lançado no AC Milan logo depois do terceiro golo do Inter, enquanto Diogo Dalot não saiu do banco de suplentes dos ‘rossoneri’.

Antes do início do dérbi milanês, registaram-se momentos de tensão entre adeptos das duas equipas, no exterior do estádio San Siro, mas a intervenção da polícia acabou por evitar males maiores.

No primeiro jogo do dia, o ‘aflito’ Parma, penúltimo classificado, desperdiçou uma vantagem de dois golos e empatou 2-2 na receção à Udinese (13.º), averbando o 14.º encontro consecutivo sem vencer.

Andreas Cornelius, aos três minutos, e Juraj Kuck, aos 32, de grande penalidade, marcaram para a formação da casa, só que Stefano Okaka, aos 64, e Bram Nuytinck, aos 80, repuseram a igualdade, num encontro no qual o internacional português Bruno Alves foi suplente utilizado no Parma.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.