Em comunicado emitido hoje, o grupo transalpino nega qualquer intenção de venda parcial ou total do AC Milan, do qual detém 100 por cento do capital.

"Em relação às repetidas versões da imprensa, o Fininvest vê-se obrigada uma vez mais a desmentir, de forma peremptória e absoluta, que exista alguma hipótese de venda, mesmo que parcial, das acções do clube AC Milan", informa o comunicado.

A nota foi emitida depois de o Fininvest ter sido condenado a pagar 750 milhões de euros ao grupo CIR por um acto de corrupção, de que Silvio Berlusconi será co-responsável, e que terá facilitado a aquisição do grupo editorial Mondadori.

O diário Gazzetta dello Sport noticiou terça-feira que o grupo de Berlusconi planeava vender o clube por cerca de 700 milhões de euros, de forma a ter liquidez para fazer face à sanção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.