O Comité Técnico e Científico que colabora com o governo de Itália na gestão da pandemia de COVID-19 deu 'luz verde' para que as equipas de futebol possam retomar os treinos coletivos a partir de 18 de maio.

"O parecer do Comité Técnico e Científico, que foi solicitado pelo governo, confirma que o protocolo apresentado pela Federação Italiana de Futebol [FIGC] está dentro dos parâmetros de segurança e proteção seguidos pelos ministérios competentes", informaram os ministros italianos da Saúde, Roberto Speranza, e do Desporto, Vincenzo Spadafora, em comunicado conjunto.

Desta forma, o governo de Itália prepara-se para autorizar o regresso dos treinos coletivos das equipas da Serie A, depois de vários emblemas terem iniciado os treinos individuais e facultativos na semana passada.

"As indicações do comité, que são vinculativas e terão de ser escrupulosamente seguidas, vão ser remetidas para a FIGC para que sejam feitos os ajustes necessários ao protocolo, de forma a permitir a retoma dos treinos coletivos em segurança a partir de 18 de maio", refere a mesma nota enviada aos meios de comunicação social transalpinos.

No regresso aos treinos, na semana passada, Torino, Sampdoria, Fiorentina e AC Milan anunciaram ter registado casos de infeção por covid-19 nas respetivas equipas, enquanto o plantel do Brescia opôs-se a um recomeço da Serie A, devido à crise mundial de saúde pública.

A Serie A, liderada pela Juventus, que conta com o internacional português Cristiano Ronaldo, foi interrompida em 09 de março, face à propagação do novo coronavírus.

Portugal, tal como a Alemanha, vai retomar o campeonato este mês, enquanto Inglaterra, Espanha e Itália ainda ensaiam o regresso das competições, sem data marcada. Países Baixos e França já cancelaram os respetivos campeonatos de futebol, devido à pandemia de COVID-19.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Itália, que regista um total de 30.739 mortos e mais de 219 mil casos de infeção confirmados, é o terceiro país do mundo mais afetado pela pandemia de COVID-19, depois dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.