A subsecretária da Saúde de Itália mostrou-se hoje confiante no recomeço do campeonato de futebol do país, embora salientando que o mesmo só ocorrerá em condições máximas de segurança, devido à pandemia de covid-19.

"Estamos a caminhar para uma solução e é isso que os adeptos desejam. Ainda não há permissão para o regresso, mas estamos no caminho certo", disse Sandra Zampa, em entrevista concedida à Radio Punto Nuovo.

Vários clubes do futebol italiano iniciaram os treinos individuais esta semana, seguindo a autorização do governo transalpino e cumprindo as normas de segurança sanitária definidas. Contudo, o regresso aos treinos coletivos apenas deverá acontecer em 18 de maio, depois de jogadores e técnicos serem testados de novo.

Uma vez que Itália iniciou na segunda-feira a ‘fase 2' da reabertura do país, Sandra Zampa considerou que "dentro de duas semanas será possível verificar se a curva epidemiológica no país continua a diminuir", permitindo que a Serie A seja retomada, ainda que em determinadas condições.

"A solução poderá passar por uma espécie de pré-época nas equipas, um confinamento nos centros de treino. Os centros de treino já estão abertos para treino individual. Os atletas que registam testes negativos à entrada, podem entrar e treinar e, dentro de 15 dias, saberemos se será possível dar mais um passo em frente. Temos de garantir a segurança de todos", referiu.

No regresso aos treinos, esta semana, Torino, Sampdoria e Fiorentina anunciaram ter registado casos de infeção por covid-19 nas respetivas equipas, enquanto o plantel do Brescia já se opôs a um recomeço da Serie A, devido à crise mundial de saúde pública.

Na quarta-feira, o ministro do Desporto de Itália, Vincenzo Spadafora, disse ser impossível adiantar uma data certa para um eventual regresso da Serie A, vincando que "o futebol não permite distância de segurança, nem o uso de medidas de proteção".

A Serie A, liderada pelo Juventus, que conta com o internacional português Cristiano Ronaldo, foi interrompida em 09 de março, face à propagação do novo coronavírus.

Países Baixos e França já cancelaram os respetivos campeonatos de futebol, devido à pandemia de covid-19, ao contrário de Portugal e Alemanha, que retomam as provas este mês. Inglaterra, Espanha e Itália ainda ensaiam o regresso das competições, sem data marcada.

Itália, que regista um total de 29.958 mortos e perto de 216 mil casos de infeção confirmados, é o terceiro país do mundo mais afetado pela pandemia de covid-19, depois dos Estados Unidos e do Reino Unido.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.