Em maio de 2019, o futebolista internacional italiano Daniele De Rossi deixou a Roma 18 anos depois de ter chegado ao clube, como juvenil, e após duas temporadas com a braçadeira de capitão herdada de Francesco Totti.

Em julho acabaria por ser oficializado no Boca Juniors e, já em janeiro deste ano, anunciou o final da carreira. Este sábado, em entrevista à Sky Italia, o médio de 36 anos admitiu que deixar a AS Roma não foi decisão sua.

"Não escolhi sair da Roma, mas decidi quando iria abandonar o futebol. São duas decisões que não queria tomar", lamentou De Rossi, acrescentando que o seu "arrependimento é não ter conquistado nada realmente importante na Roma. Alguns dizem que eu não era ambicioso, mas não tem nada a ver com ambição tentar vencer num clube que raramente conquista títulos."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.