Maurizio Sarri não durou mais do que uma temporada no comando técnico da Juventus. Contudo, a saída acabou não surpreender e até houve quem previsse o desfecho. Antes da entrada do italiano na 'vecchia signora', Arrigo Sacchi deixou um alerta.

"Eu disse a Sarri que seria suicídio aceitar o convite para treinar a Juventus. Não havia maneira daqueles jogadores se adaptarem ao seu estilo de futebol", referiu o antigo treinador à margem de um evento em Itália.

Também a ausência de Sarri nas primeiras semanas de trabalho dos italianos também não terá ajudado ao desfecho.

"Sarri também não teve sorte porque apanhou logo na pré-época uma pneumonia , o que limitou ainda mais a sua capacidade aperfeiçoar o seu trabalho", atirou.

Recorde-se que o técnico que venceu o Scudetto, acabou por ser despedido depois do fracasso na Liga dos Campeões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.