Segundo a imprensa transalpina, Giraudo foi considerado culpado de associação criminosa para fraude desportiva por um tribunal de Nápoles.

O ex-dirigente da "Vechia Signora" era uma das figuras centrais da investigação, tornada pública em 2006, juntamente com outro executivo da "Juve", Luciano Moggi, que também está a ser julgado em Nápoles, entre outros acusados.

Moggi e Giraudo foram banidos do futebol italiano por cinco anos pela justiça desportiva, enquanto a Juventus perdeu os seus títulos nacionais da Serie A de 2005 e 2006, tendo sido despromovida para a segunda divisão, com uma penalização de nove pontos.

AC Milan, Lazio, Fiorentina, Reggina e Arezzo foram outros clubes italianos alvo de castigo por estarem também envolvidos no esquema fraudulento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.