A Juventus e Turim receberam calorosamente Cristiano Ronaldo, nesta segunda-feira, que chegou à cidade um dia antes do previsto para assinar contrato com o campeão italiano.

Ao chegar à sede da Juve para realizar exames médicos, Cristiano foi recebido por centenas de adeptos que pediam: "Ronaldo, traz a Liga dos Campeões".

"É uma grande emoção. É o melhor jogador do mundo, nunca teria imaginado", declarou à AFP o jovem adepto Fabio. "É um sonho", exclamou outro adepto atrás dele.

Depois da apresentação, CR7 deixará a cidade para continuar as suas férias. Segundo a imprensa italiana, Ronaldo não se vai juntar ao restante do grupo até o final de julho, altura em que se juntará à equipa para participar no estágios nos Estados Unidos.

'O dia de Ronaldo'
Uma associação de comerciantes de Turim imprimiu 5 000 cartazes com a foto de Cristiano Ronaldo e o lema 'Bem-vindo' para serem colocados nas vitrines das lojas.

Apesar da visita de Cristiano só durar 24 horas, a imprensa anuncia que acontecerá o 'Ronalday' (dia Ronaldo).

As camisolas da Juve com o número 7 nas costas são vendidas como água. Uma loja de gelados comercializa um sabor denominado 'CR7'.

"Acabou a espera", destacou no domingo o jornal 'La Gazzetta Sportiva', anunciando para segunda-feira a chegada do português.

As esperanças depositadas no ex-avançado do Real Madrid estão à altura do investimento no luso: foram 100 milhões de euros gastos, além de 17 milhões em comissões, e impressionantes 30 milhões de euros líquidos de salário. O jogador vai assinar vínculo por quatro temporadas.

Recuperar prestígio dos anos 1980
"A Liga dos Campeões em preto e branco. Mais que qualquer outra maravilha, é o que a Juventus pede para Cristiano", escreve a 'Gazzetta Sportiva'.

Para o 'Corriere dello Sport', Ronaldo terá a missão de motivar o resto da equipa durante do 'Scudetto' "porque depois de sete títulos consecutivos e de ter feito história, o grupo sentir-se-á certamente satisfeito".

"A Liga dos Campeões é outra coisa, porque no balneário todos têm fome de levantar o troféu depois das decepções das últimas quatro temporadas", com dois vice-campeonatos e duas eliminações nos quartos de final.

Mas quando o valor de uma transferência supera as centenas de milhões de euros, o efeito comercial é tão importante quanto o desportivo.

Segundo os analistas da Banca Imi, a chegada de CR7 a Turim permitirá que a marca Juventus se fortaleça no mundo.

"A Juventus beneficiará com o aumento de vendas de ingressos, que avaliamos entre cinco e sete milhões de euros extras por temporada", calculam os especialistas.

Neste contexto, a 'Juve' não será a única a tirar proveito, já que todo o futebol italiano sairá beneficiado.

"Ronaldo conta com mais de 300 milhões de seguidores nas redes sociais, é conhecido em cada canto do planeta. Isto é suficiente para poder dizer que haverão efeitos positivos para a 'Juve' e para o futebol italiano", avaliou Lucio Lamberti, professor, numa coluna de opinião no jornal 'La Stampa'.

Mas o lendário guarda-redes da 'Squadra Azzurra', Dino Zoff, campeão do mundo em 1982 com 40 anos, lembra que "Ronaldo oferecerá uma grande contribuição técnica à Juve e incrementará o nível geral do campeonato".

Entre o entusiasmo geral, existiam vozes dissonantes: na fábrica Fiat de Melfi, no sul da Itália, convocou-se uma greve para protestar contra os elevados números desta operação, mas sem sucesso. A direção da construtora automobilística, proprietária da 'Juve' da família Agnelli, registou cinco grevistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.