Com 45 pontos, mais do que a Roma, os 'rossoneri' ascenderam provisoriamente à segunda posição, a distantes oito pontos do vizinho Inter, comandado por José Mourinho.

Na tribuna, Alex Ferguson, técnico do Manchester United, observou um Milan que se reencontrou com o golo, após duas derrotas - incluindo a eliminação da Taça com a mesma Udinese - e dois empates, com um só tento marcado.

O avançado Huntelaar, com um 'bis' (07 e 57 minutos), foi um dos principais responsáveis pelo triunfo, a par do brasileiro Ronaldinho, autor de duas assistências, uma para o holandês e outra para o compatriota Pato (39), que vinha de um lesão e começou como suplente, mas entrou muito cedo, para o lugar do lesionado Mancini (13).

O Milan não deixou, no entanto, de mostrar algumas fragilidades defensivas, sobretudo após a saída do brasileiro Thiago Silva (39), por lesão, depois da qual consentiu o primeiro golo à Udinese (45+2), marcado por Floro Flores.
Já perto do final (86), o capitão Di Natale, melhor marcador do campeonato, apontou o seu 17.º golo, estabelecendo o resultado final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.