A estreia oficial de Cristiano Ronaldo ao serviço da Juventus foi considerada positiva pela maior parte dos jornais desportivos em Itália. Os campeões em título sentiram muitas dificuldades para somar os três pontos em Verona num jogo que acabou por ser decidido no período de compensação com um golo de Bernardeschi.

Os jornais italianos destacaram a 'entrega' de Cristiano Ronaldo, mas apontaram algumas falhas à forma como a Juventus se apresentou em Verona. A 'vecchia signora' abriu o marcador por Khedira logo nos intantes iniciais, mas acabou por permitir a reviravolta ao adversário e só conseguiu 'virar' o resultado já perto do final do jogo.

No jornal 'La Gazzetta dello Sport' pode ler-se no título: "Ronaldo estreia-se sem golos, Bernardeschi decide aos 93'". O referido diário classificou Cristiano Ronaldo como um "jogador de qualidade superior", mas recordou as diferenças entre o futebol italiano e o espanhol.

"Foi recebido como uma estrela de rock, com centenas de pessoas presentes só para o verem de perto. Saiu escoltado pelos guarda-costas e pode ter pensado que os jogos em Espanha não eram assim tão tensos", escreveu o jornal.

Já o Corriere dello Sport destaca no título o jogo 'em branco' de Cristiano Ronaldo com o título: "CR7 a 'seco', Bernardeschi resolve no fim"

No diário italiano La Repubblica pode ler-se que, "Ronaldo joga bem, mas quem decide é Bernardeschi".

O jornal La Stampa escreve que a "Juve sofre mas derrota Chievo" e que "Bernardeschi decide remontada". Apesar de não fazer referência a Cristiano Ronaldo no título, este jornal de Turim elogia a entrega do português no seu primeiro jogo na Serie A: "Uma estreia com pelo menos dois golos sofridos não acontecia desde 1998, mas isto é o ponto negativo de uma Juve que ainda não encontrou o equilíbrio adequado com Ronaldo em campo. O português fez tudo o que podia para deixar a sua marca, mas rapidamente descobriu que a Serie A não é a La Liga".

No diário 'Il Messaggero' pode ler-se no título: "CR7 ficou 'a seco', mas Bernardeschi resolveu isso".

"Não podem pensar que Cristiano é suficiente para ganhar, como disse Allegri na antevisão", pode ler-se no jornal romano, que mesmo assim destaca o jogador português como sendo o "mais perigoso da Juventus" e que melhorou substancialmente de rendimento a partir do momento em que se encostou ao lado esquerdo do ataque.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.