O Inter de Milão, do português João Mário, apelou hoje à Federação Italiana de Futebol e à Série A que permita ao clube receber crianças no estádio, no jogo do campeonato que terá de disputar à porta fechada.

O clube foi punido com dois jogos à porta fechada, um na Liga diante do Sassuolo, em 19 de janeiro, e outro na Taça, frente ao Benevento, devido a cânticos racistas dos seus adeptos, que visaram o futebolista Kalidou Koulibaly, do Nápoles.

“Esta é uma importante iniciativa, que enviaria uma forte e clara mensagem contra todas as formas de discriminação e violência”, justificou o clube no pedido enviado à Série A, para que crianças possam assistir ao jogo.

Até ao momento, nenhum dos organismos respondeu ao pedido do Inter de Milão.

No jogo com o Nápoles, em 26 de dezembro, além dos insultos a Koulibaly, morreu igualmente um adepto do Inter, em confrontos fora do estádio antes do início do jogo, que a equipa de Milão venceu por 1-0.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.