Kalidou Koulibaly, defesa do Nápoles, abordou em entrevista os vários insultos racistas de que já foi alvo em Itália. O senegalês, um dos rostos na luta contra o racismo em terras italianas, salienta mesmo que os racistas deviam ter vergonha das suas atitudes.

"Os racistas é que devem ter vergonha. Esses idiotas que insultam nos estádios nunca teriam coragem de me dizer nada na cara, à minha frente. Eles escondem-se no meio dos adeptos para ficarem anónimos", começou por dizer o central, em entrevista ao jornal 'L'Équipe'.

"Toda a gente diz que Itália é um país de racistas, que os estrangeiros são postos de parte, mas posso dizer que em Nápoles é diferente. Estou a viver bem na cidade, a minha família foi muito bem recebida e os meus amigos também. Quando me vêm ver, ficam felizes", acrescentou.

"Gostava de ver essa gente a passar por aquilo que nós passamos. Magoa mesmo. As regras existem e nós conhecemo-las, mas há problemas a aplicá-las", sentenciou o jogador dos napolitanos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.