Miccoli havia marcado presença no leilão e até tinha licitado o objecto, contudo a sua oferta foi coberta por uma de valor superior  (25 mil euros) feita por uma mulher. No entanto, o jogador confessou recentemente que essa mulher estava no leilão a trabalhar para si.

Assim, o famoso brinco de Maradona, confiscado pelo fisco italiano devido a dívidas do seleccionador argentino ao Estado deste país, foi parar às mãos de Fabrizio Miccoli.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.