Depois de uma pré-época marcada pela polémica entre Mourinho e Marcelo Lippi, seleccionador italiano, que afirmou que a Juventus era a sua aposta para vencer o capeonato italiano, o português continua a marcar a agenda futebolística. No entanto, desta vez, o português ainda nem sequer abriu a boca.

Em semana de dérbi entre Inter e AC Milan o primeiro disparo veio de Adriano Galliani, vice-presidente do Milan.

"O Mourinho é um chico-esperto! E digo isto sem malícia, como é óbvio", afirmou o dirigente milanês.

Outra farpa foi deixada pelo presidente da Juventus, Cobolli Gigli, que ontem deixou evidente de que lado vai estar ao ver o jogo de sábado.

"Não me desagradaria nada que o Inter perdesse este jogo."

O treinador português ainda não respondeu e, sendo especialista em gerir a agenda mediática em seu proveito, pode até nem o fazer, utilizando estes desafios verbais lançados pelos adversários para espicaçar os seus jogadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.