O Nápoles venceu hoje por 2-1 em casa do AC Milan, para a sétima jornada, e ascendeu a líder da liga italiana de futebol, em igualdade com a Atalanta, segunda, e com mais um ponto do que a Udinese, terceira.

A formação napolitana, com o português Mário Rui a titular, marcou por Matteo Politano, aos 55 minutos, de penálti, e pelo argentino Giovanni Simeone, aos 78, tendo o francês Olivier Giroud feito o golo do AC Milan, aos 69.

A primeira derrota do AC Milan na presente edição do campeonato levou o campeão italiano a cair da segunda para a quinta posição, com os mesmos 14 pontos, e a ser ultrapassado pelas equipas de Nápoles (17), Udinese (16) e Lazio (14).

A Atalanta venceu por 1-0 no terreno da Roma, orientada por José Mourinho, que foi expulso do banco, tendo o único golo da partida, na qual o guarda-redes Rui Patrício foi titular, sido apontado aos 35 minutos, pelo jovem defesa Giorgio Sclavini, de 18 anos.

A Roma, que somou a segunda derrota na liga, segue na sexta posição da tabela, com 13 pontos, enquanto a Atalanta soma 17, na segunda posição, em igualdade pontual com o Nápoles, primeiro.

A Udinese venceu o Inter Milão por 3-1, depois de ter estado a perder por 1-0.

Os ‘nerazzurri’ adiantaram-se no marcador logo aos cinco minutos, num livre direto superiormente executado por Nicolò Barella, só que a formação de Udine, que contou com o avançado português Beto de início, chegou ao empate ainda no primeiro tempo, com um autogolo de Milan Skriniar, aos 22.

Nos instantes finais da segunda parte, o esloveno Jaka Bijol deu a volta marcador, aos 84 minutos, antes de o alemão Tolgan Arslan, aos 90+3, fixar o resultado e consumar o triunfo dos anfitriões.

Depois de ter entrado no campeonato com uma derrota (AC Milan) e um empate (Salernitana), a Udinese leva já cinco vitórias consecutivas e segue na terceira posição da Série A, com 16 pontos, a um de Nápoles, primeiro, e Atalanta, segundo.

Já o Inter somou a terceira derrota seguida fora de casa no campeonato e é sétimo colocado, com 12 pontos, com dois de vantagem sobre Juventus e Torino, respetivamente oitavo e nono colocados.

A Juventus, derrotada pelo Benfica na quarta-feira para a Liga dos Campeões, somou o quinto jogo consecutivo sem vencer, ao perder por 1-0 com o Monza.

A jogar com 10 desde os 40 minutos, devido à expulsão do argentino Angel Di Maria, e sem o treinador Massimiliano Allegri no banco, devido a castigo, a Juve foi derrotada com um golo aos 74 minutos, apontado por Christian Gythjaer, que entrou em campo 20 minutos antes para o lugar do português Dany Mota.

Com vários jogadores lesionados, a equipa de Turim somou a primeira derrota na liga italiana, enquanto o Monza conseguiu o primeiro triunfo de sempre na competição, mas tinha fechado com empates as duas jornadas anteriores.

Na visita ao Cremonese, ainda sem vitórias, a Lazio venceu por 4-0, com um ‘bis’ de Ciro Immobile, que marcou aos sete e aos 21 minutos, de grande penalidade, e golos de Milinkovic-Savic (45+1) e Pedro (79).

A Fiorentina, que não vencia desde a primeira jornada, impôs-se por 2-0 na receção ao Verona, com golos de Jonathan Ikone, aos 13 minutos, e de Nicolas González, aos 90.

Com este triunfo, a Fiorentina segue na 10.ª posição, com nove pontos, enquanto o Verona é 17.º, com cinco, sendo o primeiro clube acima da linha de despromoção, onde se encontram Monza (18.º), Cremonese (19.º) e Sampadoria (20.º).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.