O Nápoles venceu hoje o Sassuolo por 2-0, na 36.ª jornada da Liga italiana de futebol, mantendo-se assim na luta por uma vaga na Liga Europa, mas teve três golos do adversário não sancionados pelo videoárbitro (VAR).

A equipa napolitana inaugurou o marcador pelo lateral esquerdo albanês, Hysaj Elseid, que ocupou hoje o lugar do internacional português Mário Rui, logo aos oito minutos, mas na segunda parte aconteceu algo incomum numa partida de futebol, que foi o VAR anular três golos à mesma equipa, todos por posição de fora-de-jogo tirados ao milímetro.

Aos 37 minutos, o sérvio Filip Djuricic, ex-Benfica, introduziu a bola na baliza napolitana, aos 50 foi Francesco Caputo a fazê-lo e, aos 61, coube a vez a Domenico Berardo, mas os três lances aparentemente legais foram revistos pelo VAR e os golos não considerados.

No entanto, seria o Nápoles a voltar a marcar, já em período de compensações, aos 90+3, pelo médio brasileiro Allan.

O internacional português Mário Rui, que esteve manifestamente infeliz na jornada anterior na derrota em Parma (2-1), ao fazer um penálti que deu o primeiro golo ao adversário, aos 45+3, não esteve sequer no ‘banco' e o seu lugar no lado esquerdo da defesa napolitana foi ocupado pelo albanês Hysaj Elseid, seu concorrente direto pela posição.

Com esta vitória, o Nápoles mantém-se em sétimo lugar, com 59 pontos, a duas jornadas do fim da Serie A, mas na luta por um dos lugares (quinto ou sexto) que dá acesso à Liga Europa, somando menos um do que o AC Milan, que é sexto, com 60, e menos dois do que a Roma, que é quinta, com 61, mas a equipa romana ainda vai jogar a Verona no domingo.

Entretanto, o Inter de Milão subiu hoje ao segundo lugar da Liga italiana de futebol, após vencer por 3-0 no terreno do Génova, que luta pela manutenção.

O avançado belga Lukaku, com um ‘bis', aos 34 e 90+3 minutos foi a grande figura da partida, enquanto o chileno Aléxis Sánchez também assinou o seu nome na lista dos marcadores, aos 83.

Com este triunfo, o Inter regressou ao segundo posto da Serie A e passou a somar 76 pontos, menos quatro do que a líder Juventus, que pode somar o seu nono título consecutivo no domingo caso vença na receção à Sampdoria, e mais um do que a Atalanta, que empatou (1-1) na sexta-feira no terreno do AC Milan.

Por seu lado, o Génova continua no 17.º lugar, quatro pontos acima da zona de despromoção.

Antes, o Parma, de Bruno Alves, que entrou aos 70 minutos, foi vencer ao terreno do despromovido Brescia, por 2-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.