O Palermo de Miccoli e Pinilla está à venda. Depois da derrota em San Siro por 3-1, com uma arbitragem muito contestado pelo clube do Sul de Itália, o principal accionista do Palermo, Maurizio Zamparini, diz estar farto do mundo do futebol italiano e vai colocar à venda a sua posição no Palermo.

"Vendo o Palermo. Já deleguei a função de procura de um intermediário (banca ou outro) para tratar da venda das minhas quotas na società", escreveu o proprietário num comunicado disponibilizado no site do Palermo.

Apesar de alguns membros da direcção do Palermo considerarem ser uma decisão tomada a quente, Zamparini diz que é uma decisão "irrevogável". O proprietário do clube não consegue aceitar a arbitragem do último jogo frente ao AC Milan, em que o árbitro Luca Banti deixou passar dois penalties a favor do Palermo e assinalou um duvidoso a favor do clube de Silvio Berlusconi.

"Sinto-me derrotado por um mundo pseudo-desportivo, cujos valores estão a desaparecer em prol do poder económico e mediático de três ou quatro clubes que querem dividir os títulos entre si. Isto apesar dos meus 25 anos de luta".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.