O presidente do Catania, Antonio Pulvirenti, confessou esta segunda-feira ter comprado cinco partidas por 100.000 euros cada, com o objetivo de salvar o clube de futebol siciliano da descida ao terceiro escalão de Itália.

“Antonio Pulvirenti confirmou ter comprado cinco jogos de futebol a partir do encontro que opôs o Varese ao Catania e confessou ter gastado 100.000 mil euros por cada um”, revelou o procurador Giovani Salvi, responsável pelo caso, à imprensa local.

No entanto, Antonio Pulvirenti “negou qualquer envolvimento em apostas ilícitas”, acrescentou o procurador em declarações após o interrogatório, que decorreu hoje no tribunal de Catania.

Os encontros da Serie B alegadamente comprados são Varese-Catania, Catania-Trapani, Latina-Catania, Ternana-Catania e Catania-Livorno, que foi o único não ganho pela formação siciliana, terminando com um empate (1-1).

O dirigente máximo do Catania tinha sido detido pela policia italiana a 23 de junho com mais seis pessoas ligadas ao clube, sob acusação de fraude desportiva e viciação de resultados.

O Catania, que desceu à Serie B no final da temporada 2013/2014, terminou esta época no 15.º lugar, três lugares acima do ‘play-off’ de permanência.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.