A Roma, do treinador português José Mourinho, deu hoje a volta ao marcador em seis minutos para vencer por 2-1 em casa do Sassuolo, para a 14.ª jornada da Liga italiana de futebol, liderada provisoriamente pela Juventus.

O Sassuolo chegou à vantagem pelo brasileiro Matheus Henrique (1-0), aos 25 minutos, tirando partido da falta de eficácia ofensiva da equipa da Roma, que não encontrava soluções para ultrapassar o guarda-redes Andrea Consigli.

A expulsão do romeno Daniel Boloca, aos 63 minutos, deixou o Sassuolo com menos um elemento em campo e disso tirou partido a equipa de José Mourinho para criar mais perigo.

Saído do banco, o dinamarquês Ramus Kristensen sofreu o penálti convertido no empate 1-1 pelo argentino Paulo Dybala, aos 76 minutos, e marcou o 2-1, aos 82, com um remate que contou com um desvio no brasileiro Ruan Tressoldi.

A Roma, que teve na baliza Rui Patrício e no banco Renato Sanches, somou o terceiro triunfo nos últimos quatro jogos no ‘calcio’ e ocupa a quinta posição, com os mesmos 24 pontos do Nápoles, que ainda hoje recebe o Inter Milão, que tenta recuperar a liderança.

A Fiorentina regressou aos triunfos, após a derrota na ultima jornada frente ao AC Milan (1-0), ao vencer em casa por 3-0 a Salernitana, que vinha de um triunfo frente à Lazio (2-1)

Os golos da Fiorentina foram alcançados pelo argentino Lucas Beltrán (1-0), logo aos seis minutos, de grande penalidade, Ricardo Sottil (2-0), aos 17, e Giacomo Bonaventura (3-0), aos 56.

A Fiorentina segue na sexta posição, com 23 pontos, superando o Bolonha, que empatou a 1-1 em casa do Lecce, enquanto a Salernitana permanece no 20.º e último lugar, com oito.

O Lecce resgatou o terceiro empate consecutivo na Série A com um golo de Roberto Piccoli, aos 90+10 minutos, de grande penalidade, após o Bolonha ter chegado à vantagem pelo grego Charalampos Lykogiannis, aos 68.

O empate deixa o Bolonha mais longe dos lugares europeus, na sétima posição, com 22 pontos, enquanto o Lecce ocupa o 13.º posto, com 16.

Na luta pela fuga aos últimos lugares da Série A, a Udinese, com o português João Ferreira no onze e Domingos Quina no banco, e o Verona empataram a 3-3, numa partida frenética.

A Udinese chegou à vantagem de 2-0 por intermédio do belga Christian Kabasele, aos 16 minutos, e de Lorenzo Lucca, aos 30, mas o Verona reagiu e empatou 2-2, com golos do bósnio Milan Duric, aos 37, de penálti, e Cyril Ngonge, aos 61.

Novo golo de Lorenzo Lucca, aos 72 minutos, voltou a colocar a Udinese na frente do marcador (3-2), mas o francês Thomas Henry resgatou a conquista de um ponto para o Verona ao marcar o 3-3, no sétimo minuto dos descontos (90+7).

A Udinese segue na 16.ª posição, com 12 pontos, enquanto o Verona ocupa o 18.º e antepenúltimo posto, com 10, em zona de despromoção.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.